Congresso da Colômbia inicia nova formação

Presidente instruiu os novos parlamentares a trabalharem em possível acordo de paz com as Farc

AE, Agência Estado

21 Julho 2014 | 00h28

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, instruiu os legisladores que tomaram posse neste domingo a trabalharem na implementação de um eventual acordo de paz com a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Esse será, sem dúvida, o Congresso da paz", assegurou Santos, que recebeu aplausos dos novos parlamentares. Santos ressaltou que o novo Congresso terá nas mãos a "enorme responsabilidade de apoiar a implementação dos acordos". O governo colombiano negocia, em Cuba, o fim dos conflitos com as Farc desde novembro de 2012.

Esse diálogo sofre forte oposição do ex-presidente Álvaro Uribe, hoje senador pelo movimento político Centro Democrático. Esse movimento, com 20 postos na câmara alta do Congresso, é a principal força opositora.

Santos foi reeleito para mais um mandato de quatro anos em 15 de junho, quando superou Óscar Iván Zuluaga, candidato do Centro Democrático. Santos insistiu que é preciso superar o ódio e as diferenças para alcançar a reconciliação.

O presidente também negou que a oposição esteja contra o processo de paz. "Claro que a querem. Não há colombiano em sã consciência que não a deseje", afirmou o mandatário em discurso de quase 45 minutos no Congresso.

A coalizão do governo, que é composta pelo Partido de la U, Partido Liberal e Partido Conservador, possui uma maioria frágil entre os senadores e o apoio de 92 deputados, de 166 integrantes. No entanto, os membros do Partido Conservador ainda estão divididos sobre quem apoiar. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Colômbia congresso

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.