Congresso do Paraguai aprova entrada plena da Venezuela no Mercosul

O Congresso do Paraguai aprovou nesta quarta-feira a entrada plena da Venezuela no Mercosul, fortalecendo as relações entre os países membros do bloco aduaneiro antes das negociações de livre comércio com a Europa no início do próximo ano.

Reuters

18 de dezembro de 2013 | 16h13

A votação na Câmara dos Deputados para permitir a adesão da Venezuela no Mercosul ocorreu depois de uma votação semelhante no Senado na semana passada, derrubando o último obstáculo para a plena integração do país caribenho produtor de petróleo.

A Venezuela foi aceita no Mercosul no ano passado, enquanto o Paraguai estava suspenso por causa do impeachment do então presidente Fernando Lugo, um movimento considerado anti- democrático pelo bloco, que também inclui Brasil, Argentina e Uruguai.

O Mercosul permitiu que o Paraguai voltasse depois que Horacio Cartes foi eleito presidente em agosto, mas ele insistiu que o Congresso desse a sua bênção oficial à adesão da Venezuela antes de voltar ao bloco, parte de uma tentativa de suavizar a crise diplomática no grupo.

O Congresso do Paraguai havia rejeitado anteriormente a incorporação da Venezuela.

O Mercosul e a União Europeia devem discutir as condições para a assinatura de um acordo de livre comércio no início de 2014. As negociações se arrastam por quase duas décadas.

O acordo Mercosul-UE englobaria 750 milhões de pessoas e 130 bilhões de dólares em comércio anual.

O Paraguai deverá ser totalmente reintegrado ao Mercosul a tempo de participar da cúpula do grupo em Caracas, em 17 de janeiro.

(Reportagem de Daniela Desantis)

Tudo o que sabemos sobre:
PARAGUAIVENEZUELAMERCOSUL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.