Congresso venezuelano começa a discutir 3ºmandato de Chávez

Presidente espera que emenda constitucional seja aprovada até fevereiro para ser submetida a referendo

Reuters

18 de dezembro de 2008 | 18h10

O Congresso venezuelano começou nesta quinta-feira, 18, a discussão da emenda constirucional que permite o terceiro mandato do presidente Hugo Chávez. Dezenas de simpatizantes chavistas se reuniram em frente à sede do Parlamento para manifestar apoio à medida. Chávez, que está no segundo mandato, chegou ao poder em 1999. O presidente lançou a campanha pelo terceiro mandato em novembro, após as eleições regionais nas quais seus aliados venceram na grande maioria dos Estados, mas foram derrotados em locais mais populosos. Um ano atrás, os venezuelanos rejeitaram nas urnas uma proposta de reforma constitucional que incluía uma chance de terceiro mandato para Chávez. O presidente é acusado por seus adversários de buscar se perpetuar no poder, mas diz que apenas precisa de mais tempo para consolidar a proclamada 'revolução socialista'. "O povo precisa parar de pensar que o presidente Chávez quer se tornar um ditador. O que ele quer é uma oportunidade para se reeleger democraticamente", disse uma chavista à televisão estatal VTV.Advogados constitucionalistas argumentam que Chávez está violando a Carta de 1999 ao voltar a consultar o povo sobre um terceiro mandato.Segundo o presidente, a reforma do artigo 230 deve ser aprovada em fevereiro, logo após o Congresso, de ampla maioria chavista, aprove a emenda, que depois deve ir a consulta popular.De acordo com analistas, o presidente acelerou o projeto em meio ao temor de que a crise mundial afete sua popularidade. Além disso, o crescimento da oposição, segundo os especialistas, também preocupa o presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaChávezreeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.