AP
AP

Contrabandistas pedem reunião com Álvaro Uribe

Os contrabandistas colombianos de gasolina venezuelana bloquearam a ponte que liga a Colômbia à Venezuela

Efe,

17 de agosto de 2009 | 17h41

Um grupo de pequenos contrabandistas colombianos bloqueou por algumas horas uma ponte que liga a Colômbia à Venezuela para pedir uma reunião com o presidente do primeiro país, Álvaro Uribe, que visita hoje a cidade de Cúcuta, no limite entre os dois países.

 

Os "pimpineros", nome dado aos contrabandistas colombianos de gasolina venezuelana, reclamam que não foram convidados à reunião de Uribe com autoridades e representantes sindicais da região para analisar como estimular o desenvolvimento da região da fronteira em meio à atual crise bilateral.

 

Devido ao bloqueio, veículos e pessoas não puderam transitar durante a manhã pela ponte sobre o rio Táchira que liga a cidade colombiana de Cúcuta com o município venezuelano de Ureña.

 

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, decidiu recentemente congelar as relações com a Colômbia por causa do acordo deste país com Washington para o uso de sete de suas bases militares por forças americanas e das acusações sobre um suposto desvio de armas venezuelanas às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

 

Uribe expressou na sexta-feira passada sua disposição a recompor as relações com a Venezuela, mas Chávez respondeu no domingo que isso já é "impossível".

 

O presidente venezuelano anunciou sua decisão de suspender um convênio energético pelo qual os departamentos colombianos de Norte de Santander e de Guajira, fronteiriços com a Venezuela, recebem 4,5 milhões de galões de gasolina subsidiada por mês.

Tudo o que sabemos sobre:
contrabandistasColômbiaVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.