Corpo de diplomata da ONU morto no Haiti é velado no Rio

Luiz Carlos da Costa era a segunda maior autoridade civil da missão das Nações Unidas no país caribenho

estadao.com.br,

21 de janeiro de 2010 | 14h49

Familiares do diplomata participam do velório no Rio. Foto: Marcos de Paula/AE

RIO - O corpo do diplomata brasileiro Luiz Carlos da Costa, morto no terremoto no Haiti no último dia 12, está sendo velado nesta quinta-feira, 21, no Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro.

Ele era a segunda maior autoridade civil da Missão da ONU para estabilização do Haiti (Minustah) no país. O corpo foi encontrado no último sábado sob escombros do escritório das Nações Unidas em Porto Príncipe.

Além dele, o chefe da missão no país, o tunisiano Hedi Annabi, também morreu no tremor. A tragédia vitimou ao todo 61 funcionários das Nações Unidas.

Militares homenageados

Nesta tarde, os corpos de 17 dos 18 militares brasileiros mortos no Haiti receberão homenagem em Brasília. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participará da cerimônia.

Dois deles, os coronéis João Eliseu Souza Zanin e Emílio Carlos Torres dos Santos, foram promovidos post mortem a General-de-Brigada Combatente.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.