Correa ameaça prender banqueiro por rumores sobre crise

Associação de Bancos Privados do país divulgou comunicado em que demonstrava preocupação com a economia

EFE

21 de dezembro de 2008 | 01h25

O presidente equatoriano, Rafael Correa, ameaçou neste domingo com a prisão o presidente da Associação de Bancos Privados do Equador (ABPE) por divulgar rumores falsos sobre a crise financeira e voltou a descartar que haja problemas no sistema de crédito nacional. A reação do governante surgiu em decorrência de um comunicado público que foi divulgado nesta sexta-feira nos jornais do país, no qual a ABPE expressava sua "profunda preocupação" com o futuro do sistema financeiro e com a economia nacional. Correa, em seu relatório semanal, qualificou de "irresponsável" o comunicado da Associação de Bancos, que coincidiu com a difusão de rumores sobre possíveis medidas bancárias e financeiras por parte do Executivo. "Comigo não vão brincar, eu não sou apenas uma foto na parede. Por mais figurões que sejam estas pessoas, é bom que lembrem que é, pelo menos, uma contravenção divulgar rumores infundados", destacou Correa. "Da próxima vez mando prender o presidente da Associação de Bancos (Fernando Pozo) por divulgar estes rumores", insistiu Correa.

Tudo o que sabemos sobre:
RAFAEL CORREAEQUADORCRISE FINANCEIRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.