Correa expressa simpatia pela Alba e diz que ainda estuda entrada do Equador

"A iniciativa da Alba nos atrai muito, sobretudo porque é integrada por países com uma vocação integracionista"

EFE

24 de maio de 2009 | 01h19

O presidente equatoriano, Rafael Correa, expressou neste sábado sua simpatia pela Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba), embora tenha assegurado que ainda estuda a entrada plena de seu país a esse espaço de integração, liderado pela Venezuela.

 

"A iniciativa da Alba nos atrai muito, sobretudo porque é integrada por países com uma vocação integracionista", disse Correa, em entrevista coletiva conjunta com seu colega venezuelano, Hugo Chávez, que visita Quito.

 

"Vemos com muito interesse poder entrar para a Alba, mas ainda estamos estudando", disse Correa, embora o Equador participe ativamente nesse fórum como país observador.

 

A Aba é integrada por Venezuela, Bolívia, Cuba, Nicarágua, Dominica e Honduras, com Equador, Paraguai e São Vicente e Granadinas como observadores.

Tudo o que sabemos sobre:
Alba, Rafael Correa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.