Correa sinaliza intenção de disputar reeleição no Equador

O presidente do Equador, Rafael Correa, disse nesta terça-feira que são "altas" as chances de que seu partido o indique como candidato a um novo mandato na eleição de fevereiro e que sua família está de acordo com isso.

Reuters

09 de outubro de 2012 | 18h15

O socialista Correa, no cargo desde 2007, sempre havia condicionado a candidatura ao apoio da sua mulher e dos três filhos. Ao que parece, conseguiu.

"A má notícia para os sofredores é que a minha família me apoia, sim, e sabe que temos uma responsabilidade com o país", disse Correa a jornalistas em Guayaquil.

"Não decidi ainda me postular à presidência, é uma decisão da Aliança País (seu movimento político). Há altas probabilidades de que me indiquem", acrescentou o popular presidente de 49 anos.

A Aliança País deve realizar eleições primárias em novembro, conforme prevê a lei eleitoral.

Alguns oposicionistas já anunciaram suas candidaturas presidenciais, incluindo ex-aliados de Correa, um ex-gerente de um banco e um ex-presidente do país. A convocação oficial para o pleito será feita na semana que vem.

A Constituição de 2008 permite apenas uma reeleição presidencial.

(Por Yury García)

Tudo o que sabemos sobre:
EQUADORCORREAREELEICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.