Corrupção se tornou mais visível com Chávez, diz pesquisador

Conselhos comunitários causaram impacto na imagem de honestidade do governo

Roberto Lameirinhas, enviado especial de O Estado de S. Paulo

01 de abril de 2008 | 18h12

Antes restritas aos gabinetes e assessores graduados do regime, de acordo com vários analistas venezuelanos, ocorrências de corrupção tornaram-se mais visíveis depois que o governo de Hugo Chávez começou a instalar os "conselhos comunitários", disse ao Estado o pesquisador Alfredo Keller, presidente do instituto Alfredo Keller & Associados.   "Foram criados mais de 80 mil conselhos, que seriam a base da criação do Partido Socialista Unido da Venezuela e do controle político de Chávez de todas as comunidades, inspirados nos Comitês de Defesa da Revolução de Cuba", relatou Keller. "Mas eles se revelaram praticamente incontroláveis e expuseram casos de corrupção, que causam danos à imagem, até então quase intacta, de honestidade do governo." Leia a reportagem completa na editoria de Internacional de O Estado de S. Paulo desta quarta, 2.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo ChávezCorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.