Cresce expectativa sobre final do resgate dos mineiros no Chile

O governo chileno lançou nesta sexta-feira uma mensagem de esperança sobre o resgate dos 33 mineiros presos debaixo da terra, ao comentar que hoje pode ser um grande dia, quando se espera que uma máquina perfuradora alcance o objetivo traçado, antes de iniciar a fase de retirada dos mineiros.

CÉSAR ILLIANO, REUTERS

08 de outubro de 2010 | 12h38

"Hoje pode ser um grande dia, considere assim", foi a mensagem que o ministro da Mineração do Chile, Laurence Golborne, divulgou pelo Twitter, com isso multiplicando as expectativas de que seja iniciada a fase final do resgate dos mineiros que estão presos há mais de dois meses a quase 700 metros de profundidade, em pleno deserto do Atacama.

O ministro, que em sua mensagem repetia uma estrofe de uma canção de Joao Manuel Serrat, passou na noite de quinta-feira pelas barracas ocupadas por dezenas de familiares dos mineiros no Acampamento Esperanza, que esperam poder rever nos próximos dias os homens que há mais de dois meses vivem debaixo da terra, após um desmoronamento na mina de cobre e ouro San José.

"Estamos tranquilos. A última parte já vai chegar. Estamos aguentando há dois meses. Esperamos que isto termine logo", disse Samuel Avalos, 70 anos, pai de um dos mineiros.

Por volta da meia-noite as famílias se reuniram em volta de uma fogueira e acenderam 33 velas às margens do caminho de terra que conduz à mina, enquanto um pastor entoava mensagens de esperança e os filhos e sobrinhos dos mineiros jogavam futebol e riam.

Três perfuradoras gigantes estão trabalhando sem parar para abrir um túnel que permita a retirada dos mineiros da escuridão onde sobrevivem há mais de 60 dias, para orgulho de suas famílias e de toda a população chilena.

Na noite de quinta-feira, uma das máquinas estava a 550 metros de profundidade, a apenas 74 metros de uma galeria à qual os mineiros podem ter acesso desde o refúgio no qual estão passando seus dias.

Espera-se para esta sexta-feira a chegada da primeira-dama chilena, Cecilia Morel. A expectativa de centenas de repórteres de todo o mundo que acompanham o caso é que a esposa do presidente chegue com boas notícias para os familiares dos mineiros.

Assim que a máquina perfuradora alcançar seu objetivo, as autoridades vão avaliar o estado da rocha para determinar se precisa ser reforçada. Mas crescem as especulações de que, se isso for preciso, será por uma extensão pequena.

Em seguida deve começar a operação final de resgate, em que os trabalhadores entrarão em cápsulas e serão içados pelo túnel.

Tudo o que sabemos sobre:
CHILEMINEIROSEXPECTATIVA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.