Cristina Kirchner ganharia eleição no 1o turno--pesquisas

A primeira-dama argentina,Cristina Kirchner, mantém uma ampla vantagem antes da eleiçãopresidencial de outubro, apesar dos recentes escândalos decorrupção que atingiram o governo. Segundo pesquisas, elavenceria sem necessidade de segundo turno. Duas pesquisas publicadas no domingo pelo jornal Clarínmostraram que a atual senadora supera por pelo menos 30 pontosos outros candidatos que disputam o segundo lugar. Segundo um levantamento da Consultoria Equis, CristinaKirchner tem 45,1 por cento das intenções de voto para aseleições de 28 de outubro, seguida pela ex-deputada decentro-esquerda Elisa Carrió, com 15,3 por cento, e peloex-ministro da Fazenda Roberto Lavagna, com 11,6 por cento. Outra consultoria, a CEOP, dá a ela 48,9 por cento dasintenções de voto. Lavagna tem 11,9 por centro e Carrió soma9,3 por cento. De acordo com as pesquisas, a candidata oficial do governoconseguiria evitar o segundo turno, já que a lei eleitoralargentina prevê uma vitória direta se um dos candidatosconseguir mais de 45 por cento dos votos ou um mínimo de 40 porcento com uma diferença superior a 10 pontos sobre os outroscandidatos. (Por Damián Wroclavsky)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.