AP
AP

Cristina pede a Brown volta das negociações sobre Malvinas

Presidente argentina quer encerrar conflito bilateral pela soberania da ilha, possessão britânica desde anos 80

Agências internacionais,

28 de março de 2009 | 12h13

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, levou neste sábado, 28, ao primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, a questão sobre a soberania das Ilhas Malvinas e pediu negociações para solucionar o conflito bilateral. Cristina e Brown se reuniram por cerca de meia hora antes do início formal da Cúpula de Líderes Progressistas no balneário chileno de Viña del Mar, dedicada à crise financeira global.

 

"A presidente apresentou com grande clareza e firmeza a necessidade de que o Reino Unido cumpra o solicitado pelas Nações Unidas e estabeleça negociações para solucionar o conflito de soberania", disse a jornalistas o chanceler argentino, Jorge Taiana.

 

Em 1982 a Argentina e o Reino Unido travaram uma guerra pelas Ilhas Malvinas - chamadas de Falklands pelos ingleses -, que ficam no Atlântico Sul. A possessão passou para o Reino Unido. Os dois países voltaram a ter relações diplomáticas a partir de 1990, mas as Malvinas continuam sendo um tema tabu.

 

A questão da soberania das Ilhas voltou a ganhar mais força na Argentina desde que o ex-presidente Néstor Kirchner, que é da Patagônia, região próxima às Malvinas, chegou ao poder, em 2003.

 

As Ilhas Malvinas têm cerca de 2 mil habitantes, incluindo os estrangeiros que estão na região para trabalhar. Seus moradores recebem salário em libras esterlinas, a moeda britânica, e o governo é designado pelo Reino Unido.

Tudo o que sabemos sobre:
Ilhas MalvinasArgentinaReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.