CRONOLOGIA-Equador concede asilo político a fundador do WikiLeaks

O Equador concedeu nesta quinta-feira asilo político ao fundador do WikiLeaks Julian Assange. Aqui está uma cronologia dos eventos mais importantes que cercam o caso e o WikiLeaks.

Reuters

16 de agosto de 2012 | 13h11

7 de junho de 2010 - Os militares dos EUA dizem que o especialista militar Bradley Manning, que serviu em Bagdá, foi preso em conexão com a divulgação de um vídeo confidencial mostrando um ataque de helicóptero dos EUA em 2007 que matou várias pessoas na capital iraquiana. Acusado de vazamento de arquivos do governo para o site anti-sigilo WikiLeaks e de ajudar o inimigo -- identificado como al-Qaeda -- Manning enfrentará uma corte marcial em setembro de 2012.

25 de julho - Mais de 91.000 documentos, a maioria deles relatórios militares norte-americanos secretos sobre a guerra no Afeganistão, são publicados pelo WikiLeaks.org. Em outubro, o WikiLeaks libera mais 400 mil arquivos militares confidenciais que narram a guerra no Iraque de 2004 a 2009, no maior vazamento desse tipo na história militar dos EUA.

18 de novembro - Um tribunal sueco ordena a detenção de Assange devido a uma investigação por um promotor sueco de alegações contra ele de estupro, abuso sexual e coerção ilegal

28 de novembro - O WikiLeaks libera milhares de telegramas diplomáticos dos EUA, que incluem opiniões de líderes estrangeiros e avaliações contundentes de ameaças à segurança.

7 de dezembro - Assange é preso pela polícia britânica em cumprimento a um mandado europeu emitido pela Suécia. Ele é mantido na prisão depois que um juiz se recusa a conceder fiança. A fiança, fixada em 200.000 libras, é concedida em 16 de dezembro.

25 de agosto de 2011 - O WikiLeaks libera milhares de telegramas diplomáticos norte-americanos inéditos de seu cache de mais de 250.000 relatórios do Departamento de Estado.

24 de outubro - Assange diz que o WikiLeaks terá que parar de publicar telegramas secretos e se dedicará à angariação de fundos.

2 de novembro - O Supremo Tribunal da Grã-Bretanha determina que Assange deve ser extraditado para a Suécia. Um mês mais tarde, Assange recebe permissão para apelar da sentença. No entanto, o tribunal apoia a sua extradição para a Suécia em maio de 2012 por supostos crimes sexuais. Assange apela em junho, mas seu pedido é rejeitado.

19 de junho - Assange se refugia na embaixada do Equador em Londres e pede asilo político para evitar a extradição para a Suécia. A polícia diz no dia seguinte que ele pode ser preso por quebrar as condições de sua fiança.

16 de agosto - O Equador concede asilo político a Assange. (Reportagem de David Cutler)

Tudo o que sabemos sobre:
EQUADORASSANGECRONOLOGIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.