Cuba convoca pleito chave para futuro da ilha sem Fidel

Líder deve ser reeleito para a Assembléia Nacional antes de ser confirmado como presidente do país

Associated Press,

20 de novembro de 2007 | 17h01

O governo cubano anunciou nesta terça-feira, 20, a data das eleições nacionais que decidirão se o líder Fidel Castro será mantido no cargo de presidente. O pleito deve ocorrer no dia 20 de janeiro.   A decisão, sancionada pelo presidente interino Raul Castro, foi lida em cadeia nacional, e determina a data das eleições para as assembléias provinciais e nacionais.   Não houve menção explícita a Fidel Castro, mas o líder de 81 anos precisa ser reeleito para o parlamento nacional antes de ganhar um novo mandato como presidente do Conselho de Estado, cargo máximo da ilha caribenha.   Fidel se afastou do cargo em 2006 por problemas médicos, provisoriamente cedendo suas funções à Raul e um time de outros líderes. Ele não é visto em público desde então. É somente visto em fotos e vídeos oficiais.   O parlamento, conhecido em Cuba como Assembléia Nacional, elege um novo conselho a cada cinco anos, algumas semanas depois que os deputados são eleitos. Não foi anunciado quando a nova Assembléia Nacional se encontraria pela primeira vez para renovar os membros do conselho.   A constituição de Cuba determina que o primeiro vice presidente do conselho, atualmente Raul, fique interinamente no lugar do presidente quando este estiver ausente. Fidel, líder de Cuba desde 1959, preside o conselho desde 1976.   Cuba, recentemente, teve o primeiro turno das eleições, em outubro, e mais de 8,1 milhões de cubanos compareceram às urnas para escolher seus representantes municipais, segundo dados oficiais. Qualquer um com 16 ano ou mais pode votar em Cuba.

Tudo o que sabemos sobre:
Fidel CastrosucessãoCuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.