Cuba e Rússia comercializam mais de US$ 250 milhões

A ilha estuda as possibilidades de aumentar o volume de suas exportações de bens e serviços para a Rússia

Efe

09 de novembro de 2007 | 04h11

Durante os primeiros nove meses do ano  o intercâmbio comercial entre Cuba e Rússia superou os US$ 250 milhões, informou a imprensa cubana. A Agência de Informação Nacional (AIN) informou que o dado foi anunciado na celebração do Dia da Rússia na Feira Internacional de Havana. Estiveram presentes o ministro de Governo, Ricardo Cabrisas, e o embaixador da Rússia, Andrey Dmitriev.   Cabrisas disse que o comércio foi incentivado pelas importações no setor do transporte ferroviário, urbano e aéreo. Além disso, o país estuda as possibilidades de aumentar o volume de suas exportações de bens e serviços para a Rússia.   Cuba está interessada em ampliar a exportação de itens ligados à biotecnologia, à indústria médico-farmacêutica e às tecnologias da informação.   Dmitriev afirmou que as ligações bilaterais se encontram atualmente num de seus melhores momentos, segundo a fonte. O comércio entre Cuba e Rússia se situou em cerca de US$ 300milhões em 2006, de acordo com dados oficiais cubanos.   Em setembro do ano passado, Cuba e Rússia acertaram a reestruturação de US$ 166 milhões da dívida cubana, além de um crédito de US$ 350 milhões para a compra de bens e serviços russos.

Tudo o que sabemos sobre:
CubaRússiacomércio bilateral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.