Cuba liberta mais três presos políticos

Trio, que faz parte do grupo de 75 dissidentes, chega à Espanha nesta terça-feira

Efe

17 de agosto de 2010 | 02h25

HAVANA - Três presos políticos cubanos foram libertados e transferidos diretamente para o aeroporto de Havana para viajar à Espanha, onde chegarão amanhã, informaram na segunda-feira, 16, familiares e membros da dissidência da ilha.

Os presos libertados são Efrén Fernández Fernández, Regis Iglesias Ramírez e Marcelo Cano Rodríguez, todos integrantes do grupo de 75 dissidentes presos na onda repressiva de 2003.

Fernández, de 47 anos de idade; Iglesias, de 40; e Cano, de 45, viajam acompanhados por um grupo de parentes em um voo regular de companhias aéreas espanholas, segundo familiares próximos.

Os outros três que viajariam em breve são os jornalistas Juan Adolfo Fernández Saínz, Fabio Prieto Llorente e Juan Carlos Herrera Acosta.

O Arcebispado de Havana anunciou na sexta-feira passada em comunicado o reatamento do processo de libertações, fruto do diálogo aberto em maio passado entre o Governo cubano e a alta hierarquia da Igreja Católica em Cuba, apoiado pela Espanha.

Na primeira fase, que começou em 12 de julho e terminou no dia 22 do mesmo mês, 20 presos foram libertados e imediatamente transferidos para a Espanha com suas famílias.

Segundo o compromisso do presidente cubano, Raúl Castro, serão libertados em até quatro meses os 52 presos do grupo dos 75 que ainda estavam nas prisões cubanas.

Da mesma forma que na primeira fase de libertações, nenhuma fonte oficial em Cuba ofereceu dados sobre as novas libertações e viagens.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.