Cuba renova campanha por agentes presos nos EUA

Cuba lançou na terça-feira uma novacampanha internacional para exigir que os Estados Unidosautorizem dois agentes presos a receberem visitas de suasesposas. O governo dos EUA negou várias vezes os vistos para queAdriana Pérez e Olga Salanueva visitem na prisão seus maridosGerardo Hernández e René González, dois dos cinco agentescondenados em 2001 por conspiração para espionagem. "Privar os prisioneiros do afeto dos seres que amam é umaoutra forma de crueldade e tortura", disse um comitê oficial emnota divulgada em Havana. A campanha pela concessão dos vistos às mulheres, segundoesse grupo, se baseia na Declaração Universal dos DireitosHumanos e na convenção contra a tortura. Hernández, chefe da chamada Rede Vespa, foi condenado aduas prisões perpétuas. González pegou 15 anos de cadeia. As duas mulheres tentam há nove e sete anos,respectivamente, a autorização para visitá-los. (Reportagem de Esteban Israel)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.