Cubanos dizem que acesso a site de classificados foi bloqueado

O Revolico.com, um popular site de anúncios classificados na Internet que dava aos cubanos acesso ao livre mercado, foi bloqueado na ilha de governo comunista, disseram internautas esta semana.

REUTERS

01 Novembro 2009 | 12h57

Nos últimos dias, quando tentam acessar a página do Revolico.com, que afirma ter mais de 1,5 milhão de anúncios consultados mensalmente, os cubanos têm sido desviados para a página Google.com.

De acordo com usuários e programadores, o que está acontecendo é que foi instalado um filtro para desviar as pessoas que consultam o site desde Cuba. Quando um usuário tecla "Revolico.com", um servidor o direciona para o Google.

O Revolico.com se converteu em mercado livre virtual em Cuba, país em que os bens de consumo tendem a ser escassos e caros.

Através da página do site, os cubanos com acesso à Internet compram e vendem de tudo, desde um automóvel Plymouth ano 1950 ou um lugar na fila de pedidos de visto na embaixada da Espanha.

A Internet em Cuba é controlada pelo monopólio estatal de comunicações ETECSA, uma empresa mista formada pelo governo cubano e a Telecom Itália.

Não está claro se o Estado cubano está bloqueando o acesso ao site, mas as autoridades cubanas já impediram no passado o acesso a páginas que consideravam "contrarrevolucionárias", incluindo blogs que fazem críticas a seu sistema socialista.

O Revolico.com, site hospedado num servidor nos Estados Unidos, está ao par do problema e está trabalhando para resolvê-lo, disse um administrador do site contatado pela Reuters fora de Cuba.

Mais conteúdo sobre:
CUBA SITE BLOQUEADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.