AP
AP

Cúpula mundial para a reconstrução do Haiti é adiada

Países responsáveis pela organização querem priorizar segurança alimentar e construção das casas

Efe,

14 de fevereiro de 2010 | 15h01

A cúpula mundial para a reconstrução do Haiti, devastado por um terremoto em 12 de janeiro, foi adiada de 14 de abril para 2 de junho, informou neste domingo, 14, uma fonte do Governo da República Dominicana, que vai sediar o encontro.

 

Veja também:

linkBrasil quer prolongar presença de militares no Haiti

linkEspecialista defende 'autoridade externa' no Haiti  

 

O adiamento da cúpula foi decidido na noite deste sábado, ao término de uma reunião entre as comissões técnicas dos dois países vizinhos, da qual também participou o presidente dominicano, Leonel Fernández, e o primeiro-ministro haitiano, Jean Max Bellerive.

 

A iniciativa de promover o encontro surgiu na mesma semana do terremoto, durante a visita que uma comissão dominicana liderada pelo vice-presidente do país, Rafael Alburquerque, fez a Porto Príncipe, acompanhado do secretário-geral ibero-americano, Enrique Iglesias.

 

República Dominicana e Haiti tomaram a decisão de adiar a cúpula para dar prioridade à construção de casas, à segurança alimentar e a outras necessidades básicas da população.

 

Outro fator que motivou o adiamento foi a proximidade do encontro com a reunião que a ONU convocou para 31 de março, em Nova York, para tratar da situação no Haiti.

 

Na reunião realizada ontem em Santo Domingo, o ministro da Economia dominicano, Temistocles Montas, anunciou a realização, nos dias 17 e 18 de março, de uma reunião de nível técnico com representantes dos países interessados em ajudar a nação haitiana.

 

Dessa reunião técnica, participarão representantes de Japão, Estados Unidos, França, Canadá, União Europeia e outras nações.

Tudo o que sabemos sobre:
cupulareconstruçaoterremoto no Haiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.