Dean deve chegar a categoria 5; já são 8 os mortos no Caribe

O furacão poderá atingir intensidade máxima ao chegar ao México, entre segunda e terça-feira

Associated Press,

19 de agosto de 2007 | 14h45

Enquanto a população da Jamaica se prepara para a passagem do furacão Dean pelo país, o Centro Nacional de furacões (NHC) dos EUA adverte que a tempestade poderá chegar à categoria 5, ponto mais alto da escala Saffir-Simpson de intensidade, com ventos de 255 km/h, até terça-feira, quando deverá chegar á costa mexicana, na altura de Cancún.   A tormenta já causou pelo menos oito mortes em sua passagem pelo Caribe.   O Dean passou pelo sul da ilha de Hispaniola, que abriga Haiti e República Dominicana, causando chuvas que desencadearam enchentes.   A primeira-ministra da Jamaica, país para onde o furacão se dirige neste domingo, Portia Simpson Miller, disse a situação representa uma emergência nacional e pediu que os moradores de áreas com risco de enchente busquem abrigo.   "Não esperem até o último minuto", pediu a chefe de governo. "Decidam-se agora e comecem a se preparar agora".   A população da capital, Kingston, está lotando supermercados e lojas de ferramentas para comprar comida enlatada, água mineral, lanternas, pilhas, lâmpadas e tábuas. Nos shopping centers, proprietários pregam tábuas sobre as vitrines.

Tudo o que sabemos sobre:
deanfuracãojamaicatempestade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.