Dean volta a perder força em segunda passagem pelo México

Fenômeno volta a ser furacão de categoria 1, e deve se dissipar na noite desta quarta-feira

Efe,

22 de agosto de 2007 | 16h49

O furacão Dean tocou o território mexicano pela segunda vez nesta quarta-feira, 22, e ainda se desloca sobre o continente, mas já começou a perder força. Segundo o último boletim do Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), divulgado às 15h (de Brasília), a velocidade dos ventos máximos sustentados do ciclone caiu para 140 km/h. A perda de força volta a tornar o Dean um furacão de categoria 1, a menor na escala de intensidade Saffir-Simpson, que vai até 5. "A expectativa é que (o Dean) continue enfraquecendo, até que esta noite se dissipe sobre as montanhas do centro do México", informou o NHC, cuja sede fica em Miami. Com ventos máximos de 160 km/h, o olho do furacão tocou a terra em uma região próxima a Tecolutla ainda como uma tempestade de categoria 2. Embora o Dean tenha perdido intensidade depois de atingir a Península de Yucatán na terça-feira, 21, um "aviso de furacão" (passagem em 24 horas) continua em vigor do norte de Coatzacoalcos até La Cruz. Já do norte de La Cruz até a baía de Algodones autoridades emitiram "um aviso de tempestade tropical". O NHC advertiu que o furacão provocará fortes chuvas no México, que poderão provocar inundações e deslizamentos de terra.

Tudo o que sabemos sobre:
furacão DeanMéxico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.