Depois do Brasil, Cuba autoriza cirurgias de troca de sexo

Será criada uma comissão nacional para os transexuais, que avaliará cada caso antes da intervenção médica

Ansa,

06 de junho de 2008 | 17h12

As autoridades cubanas permitirão, a partir desta sexta-feira, 6, a realização de cirurgias para troca de sexo, segundo informações divulgadas pelo Centro Nacional de Educação Sexual (Cenesex) de Cuba, dirigido por Mariela Castro, filha do presidente Raúl Castro. Veja também:Raúl Castro completa 77 anos em meio a esperança em Cuba A medida aparece poucos dias depois de a iniciativa brasileira ser tornada pública. Na segunda quinzena de maio, o SUS (Sistema Único de Saúde) anunciou que cobrirá cirurgias de mudança do sexo masculino para o feminino, chamadas de transgenitalização, até o final do ano. Dentro da mesma resolução, o governo cubano também aprovou a criação de uma comissão nacional de atenção integral a pessoas transexuais, que avaliará cada caso para então expedir as autorizações de intervenção médica.

Mais conteúdo sobre:
CubaRaúl Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.