Jacoline Prinsloo/Efe
Jacoline Prinsloo/Efe

Deposto em 2004, Aristide quer voltar para reconstruir Haiti

Ex-presidente está asilado na África do Sul; ele foi removido do cargo nas duas vezes em que foi presidente

REUTERS

15 de janeiro de 2010 | 09h47

O ex-presidente do Haiti, Jean Bertrand Aristide, exilado na África do Sul, disse nesta sexta-feira estar pronto para retornar e ajudar após o terremoto que acredita-se ter matado dezenas de milhares de pessoas. Mas ele não deu informações sobre um plano específico de retorno.

Veja também:

linkResgate corre contra tempo para salvar feridos

linkCorpo de Zilda Arns chega a Brasília

linkAo menos 17 brasileiros morreram , diz Jobim

. Estadão de hoje:  No caos, Haiti busca sobreviventes  

"Por nós, estamos prontos para partir hoje, amanhã, ou qualquer outra hora, para nos unir ao povo do Haiti. Para compartilhar o sofrimento na reconstrução da cidade, na transição da pobreza para a dignidade", disse Aristide aos repórteres, com lágrimas escorrendo pelo seu rosto.

Aristide disse que amigos no mundo inteiro estavam dispostos a organizar um avião para levá-lo junto com mantimentos emergenciais ao Haiti.

Após décadas ditadura, Aristide, ex-padre da Igreja Católica, se tornou o primeiro presidente eleito em 1990 mas foi deposto pelo Exército alguns meses depois. 

Ele voltou à Presidência em 2000, mas foi forçado ao exílio quatro anos mais tarde em meio à crescente violência.

(Reportagem de Peroshni Govender)

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Terremoto no HaitiAristideHaiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.