Deputados do Uruguai vetam medida que deixava impunes crimes da ditadura

Veto a Lei de Impunidade, aprovada em referendo, ainda precisa passar pelo crivo do Senado

Efe,

20 de outubro de 2010 | 23h02

MONTEVIDÉU- A Câmara de Deputados uruguaia deixou sem efeito nesta quarta-feira, 20, a lei que deixou impunes os crimes de Estado cometidos na ditadura do país (1973-1985), conhecida como Lei de Caducidade, que havia sido ratificada em dois referendos, um em 1989 e o outro no ano passado.

 

O projeto de lei que declara a medida inaplicável, defendida pelo partido governista de esquerda Frente Ampla, foi aprovado com o voto favorável de 50 dos 80 parlamentares que assistiram à sessão. A iniciativa agora precisa passar pelo crivo do Senado.

Tudo o que sabemos sobre:
ditaduraUruguailei da impunidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.