Diretor de TV venezuelana é libertado mas proibido de viajar

Autoridades venezuelanas libertaram o diretor de uma estação de TV oposicionista nesta quinta-feira, mas o proibiram de deixar o país durante um inquérito sobre uma crítica que ele fez ao governo do presidente Hugo Chávez.

REUTERS

26 de março de 2010 | 08h34

"Eu não ia fugir do país", disse Guillermo Zuloaga ao ser libertado em Caracas depois de ser detido no começo do dia, tentando embarcar em um jato particular que segundo ele, o levaria para passar o feriado de Páscoa na ilha caribenha de Bonaire.

Ele e seu advogado disseram que ele havia recebido ordens para não deixar a Venezuela enquanto aguardava a investigação sobre comentários que ele fez em um fórum internacional de mídia.

(Reportagem de Andrew Cawthorne)

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELATVDIRETORLIVRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.