Doze policiais são mortos no México após descoberta de cabeças

Ao menos 12 policiais foram assassinados numa pequena cidade do Estado mexicano de Guerrero, onde no domingo foram encontradas 10 cabeças humanas, informaram autoridades na segunda-feira.

REUTERS

19 de março de 2012 | 21h42

Os policiais patrulhavam uma rua no município de Teloloapan, a 275 quilômetros ao norte do balneário de Acapulco, no domingo à tarde, quando foram alvo de uma emboscada por um grupo armado, o que provocou um enfrentamento.

"Um grupo de policiais estatais e municipais que estava realizando trabalho de vigilância foi agredido e lamentavelmente 12 policiais foram mortos", disse na segunda-feira o porta-voz do governo de Guerrero, Arturo Martínez, à mídia local.

Outros 11 oficiais ficaram feridos, acrescentou Martínez.

Teloloapan fica na região de Tierra Caliente de Guerrero, onde enfrentam-se os cartéis La Familia e um cisão deste grupo, os Caballeros Templarios.

No domingo, autoridades encontraram 10 cabeças, aparentemente de sete homens e três mulheres, que seriam de pessoas entre 20 e 35 anos.

As decapitações são frequentes há sete anos nos conflitos de integrantes dos cartéis no México.

(Reportagem de Gabriela López)

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICOPOLICIAISMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.