Economia do Peru vai crescer apesar de terremoto, diz García

A economia do Peru sofrerá um impacto doterremoto que atingiu o país na semana passada, mas ainda assimo crescimento econômico neste ano ficará em cerca 7,6 porcento, disse o presidente Alan García, segundo informou naquarta-feira o jornal Gestión. García estima que o impacto do tremor de magnitude 8,0 quesacudiu principalmente Lima e a região costeira de Ica, será de0,3 ponto percentual no crescimento do PIB neste ano, queficará em cerca de 7,6 por cento. "Se para este ano estava programado crescer 7,9 por centoou 8 por cento, o impacto do tremor no sul do país custará 0,3ponto percentual desse crescimento econômico que se esperava,mas de qualquer forma, a atividade econômica crescerá 7,6 porcento", afirmou García, Um forte terremoto atingiu o Peru no dia 15 de agosto,causando a morte de mais de 500 pessoas e a destruição de maisde 32 mil casas, de acordo com dados oficiais. O Peru registrou no ano passado uma expansão de 8,03 porcento, a maior taxa em 11 anos, graças ao crescimento nasexportações de minérios e à crescente demanda interna. (Por María Luisa Palomino)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.