Elián González faz 14 anos e recebe os parabéns de Fidel

Jovem sobreviveu em 1999 ao naufrágio de embarcação de ilegais; após disputa judicial voltou para Cuba

Efe,

07 de dezembro de 2007 | 01h25

O presidente de Cuba, Fidel Castro, conversou por telefone nesta quinta-feira, 6, com o "menino náufrago" Elián González, que comemorava seu 14º aniversário, segundo revelou o próprio jovem à televisão cubana. "Acabo de falar com o comandante. Quero dizer a todo o povo de Cuba que ele se sente muito bem, e me deu os parabéns", disse Elián González em Cárdenas, sua cidade natal, cerca de 150 quilômetros a leste de Havana. A entrevista foi transmitida no telejornal da televisão estatal cubana. Elián González, que atualmente estuda na nona série, em Cárdenas, onde vive com seu pai, afirmou que na escola vai bem. "Sou o presidente do grêmio, a escola vai muito bem", afirmou. Ele acrescentou que participou de uma competição de natação na qual obteve o primeiro lugar nos 25 metros estilo livre. Em novembro de 1999, Elián González sobreviveu ao naufrágio de uma embarcação de emigrantes ilegais, no qual morreu sua mãe, Elizabeth Brotons, que tentava alcançar a costa dos Estados Unidos. O "menino náufrago" foi resgatado do mar no Estreito da Flórida por dois pescadores americanos e entregue a parentes distantes em Miami. Eles se negaram a devolver a criança a seu pai, o que provocou uma complicada disputa legal. Finalmente, o menino retornou para seu pai em 28 de junho de 2000, após um longo processo legal nos EUA e mobilizações em Cuba. O regime cubano considerou a devolução de Elián uma vitória política sobre o setor mais radical do exílio anticastrista na Flórida.

Tudo o que sabemos sobre:
CubaFidel Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.