Em 1960, Chile teve maior terremoto registrado na História

Tremor de 9,5 graus na escala Richter afetou a cidade de Valdívia, sul do país, e matou 5,7 mil pessoas

Ariel Palácios, correspondente,

27 de fevereiro de 2010 | 09h08

O Chile foi o cenário do maior terremoto registrado na História mundial. O recorde é o do terremoto de 9,5 graus na escala de Richter, ocorrido em 1960 na cidade de Valdívia, no sul do país. A catástrofe, que causou a morte de 5.700 pessoas, foi acompanhada de um tsunami que chegou às costas do Havaí, onde 61 pessoas morreram afogadas. As ondas chegaram às Filipinas, provocando a morte de 32 pessoas.

 

O terremoto de Valdívia teve réplicas ao longo de um ano inteiro. A atividade sísmica sem precedentes alterou a geografia de mil quilômetros quadrados do litoral chileno.

 

O Chile teve terremotos devastadores em diversas ocasiões ao longo de sua História. O primeiro terremoto de grandes dimensões registrado no país foi em 1822 na cidade de Valparaíso. Outro, em 1835, foi acompanhado de um maremoto na cidade de Concepción. A cidade de Copiapó foi assolada por tremores em 1854 e 1859.

 

O norte do Chile também foi atingido por terremotos acompanhados de maremotos especialmente na cidade de Arica em 1868 e 1877.

 

Posteriormente foram registrados grandes terremotos em 1906 (Valparaíso), 1920 (Chillán) e 1934 (Arauco).

 

Em 1939 um terremoto causou a morte de 30 mil pessoas nas províncias de Talca e Bio-Bio.

Mais conteúdo sobre:
TerremotoChilemaior

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.