Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Encontrada vala do tráfico com 33 corpos no México

Subiu para 33 o número decorpos retirados de uma vala comum achada num quintal daviolenta Ciudad Juárez, fronteira do México com os EstadosUnidos, disse a Procuradoria-Geral mexicana na sexta-feira. A polícia começou a escavar o local no final de fevereiro,graças a uma denúncia anônima, e inicialmente encontrou novecadáveres. A casa já havia sido alvo de uma operaçãoantidrogas. A polícia acredita que os corpos sejam de inimigosdo cartel de traficantes que opera na região de Ciudad Juárez. "Presume-se que tenham sido todos mortos por armas defogo", disse uma fonte da Procuradoria na sexta-feira, pedindoanonimato. A nova contabilidade de vítimas havia sido divulgadana noite de quinta pelo órgão, que acrescentou que a políciamanterá as escavações. Ciudad Juárez, vizinha à texana El Paso, atraiu atençãomundial nos últimos anos devido a uma série de assassinatosbrutais de mulheres, em geral impunes, e de um crescente númerode homicídios ligados ao narcotráfico. Os 33 corpos achados na vala passaram pelo menos cinco anossepultados, segundo exames forenses preliminares. Nenhum doscorpos foi identificado. Três deles eram mulheres. Há uma guerra entre os traficantes do norte do México pelasmelhores rotas para o envio de drogas para os Estados Unidos. Ochamado Cartel de Juárez sofreu um duro golpe, em 1997, quandoseu líder, Amado Carrillo Fuentes, morreu misteriosamentedurante uma cirurgia plástica. A operação na casa onde está a vala havia resultado naprisão de duas pessoas e na apreensão de 1,7 tonelada demaconha. O atual governo de Felipe Calderón, que tomou posse emdezembro de 2006, conseguiu prender vários traficantesimportantes e fazer várias apreensões vultosas em todo o país.Mas estima-se que só no ano passado mais de 2.500 pessoastenham morrido devido à violência ligada às drogas, cifra queneste ano já alcança 300 vítimas. (Por Cyntia Barrera Diaz e Miguel Angel Gutierrez)

REUTERS

14 de março de 2008 | 17h08

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICOVALATRAFICO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.