Encontrados 16 corpos dentro de caminhonete no México

ACAPULCO, Reuters) - Os corpos de 16 pessoas foram encontrados no interior de uma caminhonete numa violenta região do sul do México, palco de confrontos entre cartéis rivais de droga, disseram autoridades nesta segunda-feira.

Reuters

10 de setembro de 2012 | 20h03

Os corpos, todos de homens, estavam dentro de um veículo de carga abandonado na região de Coyuca de Catalán, nos limites do Estado de Guerrero com o Estado de Michoacán, local que se conhece como "Tierra Caliente".

"Os corpos contabilizados eram 16 e todos apresentavam sinais de tortura e feridas de projétil de arma de fogo, além de estarem vendados nos olhos", disse a promotoria de Guerrero em comunicado.

"La Familia", com sede em Michoacán e que se separou, dando origem ao cartel dos "Caballeros Templarios", foi apontada como responsável pelos assasinatos, com mensagens escritas na caminhonete abandonada em uma rodovia.

O governador de Guerrero, Angel Aguirre, disse ter informação preliminar sobre as investigações que apontava que os mortos e os agressores eram do vizinho Michoacán.

"Trata-se de um confronto que se deu entre dois grupos e estes eram de Michoacán", declarou Aguirre a jornalistas.

O governo do presidente Felipe Calderón reforçou em julho uma operação em que centenas de agentes federais e militares buscam evitar os atos violentos provocados por grupos de narcotraficantes.

Desde que o conservador Calderón lançou uma ofensiva contra os cartéis, pouco depois de assumir o cargo, no fim de 2006, mais de 55 mil pessoas morreram no país devido à violência ligada ao narcotráfico.

Em dezembro assumirá a Presidência Enrique Peña Nieto, do centrista Partido Revolucionário Institucional (PRI), que prometeu reduzir crimes como homicídio, extorsão e sequestro.

(Reportagem de Lizbeth Díaz na Cidade do México e Luis Enrique Martínez em Guerrero)

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICOCADAVERES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.