Entre 30 e 40 membros das Farc morrem em ataque do Exército

Autoridades estimam que 'Jerónimo', alto comandante da guerrilha, esteja entre as vítimas do bombardeio

Efe e Reuters,

02 de outubro de 2009 | 11h38

Entre 30 e 40 guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) morreram nesta sexta-feira, 2, em um ataque do Exército colombiano na província de Tolima, no sul do país, conforme informou o governador da região, Oscar Barreto.

 

Veja também:

especialEspecial: Por dentro das Farc

 

O governante explicou que o bombardeio ocorreu na manhã da quinta-feira em uma zona conhecida como Planadas, no sul de Tolima, fruto de uma operação conjunta da Polícia e do Exército. Barreto afirmou que acredita-se que no ataque entre 30 e 40 guerrilheiros morreram. Ainda nesta sexta o ministro da Defesa da Colômbia, Gabriel Silva, deve dar mais detalhes sobre o ataque.

 

O bombardeio afetou um "corredor histórico" das Farc situado em uma grande área de Tolima que faz fronteira com a província de Valle del Cauca, segundo o governador. Barreto ainda detalhou que entre os mortos esteja "Jerónimo", um comandante da guerrilha muito próximo do líder das Farc, 'Afonso Cano'.

 

Esse foi um dos piores ataques sofridos pela guerrilha nos últimos meses. Segundo as autoridades, o número de membros nas Farc caiu de 17 mil para 9 mil com as ações do governo de Álvaro Uribe.

Tudo o que sabemos sobre:
FarcColômbiaAmérica do Sulguerrilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.