Entre dados e previsão, mortos no Haiti vão de 15 mil a 100 mil

1,5 milhões de haitianos se tornaram sem-teto após terremoto, segundo ministro; outros 300 mil ficaram feridos

estadao.com.br,

15 de janeiro de 2010 | 17h52

Três dias após o terremoto, o número de mortos no Haiti ainda varia muito entre números oficiais e estimativas. Nesta sexta-feira, 15, o primeiro-ministro do país afirmou que 15 mil cadáveres já foram enterrados. Entre as estimativas mais recentes, a Organização Pan-Americana de Saúde (PAHO) indicou mais cedo que há entre 50 mil e 100 mil vítimas, "segundo uma variedade de fontes". No início da semana, o presidente haitiano, René Préval, falou entre "30 mil e 50 mil" mortos, enquanto a Cruz Vermelha calculou entre 45 mil e 50 mil vítimas.

 

Veja também:

linkTerremoto deixou 300 mil desabrigados, diz ONU

linkAo menos 17 brasileiros morreram no Haiti, afirma Jobim

linkMortos no Haiti podem chegar a 100 mil, diz agência da ONU

 

Nesta tarde, o ministro de Saúde Pública do Haiti, Alex Larsen, afirmou que 50 mil pessoas morreram e 250 mil ficaram feridas. Além disso, de acordo com ele, 1,5 milhões de haitianos se tornaram sem-teto. À agência Reuters, um oficial do governo haitiano ainda disse que 40 mil corpos foram enterrados.

 

O secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, afirmou que "uma alta proporção" dos 3 milhões de habitantes da capital haitiana, Porto Príncipe, estão sem acesso a alimentos, água, teto ou eletricidade. Pelo menos 70% dos imóveis da cidade e seus arredores sofreram danos no terremoto, estimou a Cruz Vermelha.

 

A entidade ainda informou que o presídio central da capital foi completamente destruído no tremor, o que possibilitou a fuga de até 4 mil prisioneiros. Centenas de milhares de sobreviventes estão acampando em cerca de 40 pontos espalhados por Porto Príncipe, temendo o desabamento de prédios e casas danificados pelo sismo.

 

Estimativa de mortos

 

linkGoverno: entre 30 mil e 100 mil (15 mil já foram enterrados)

linkONU (PAHO): entre 50 mil e 100 mil

linkCruz Vermelha: entre 45 mil e 100 mil

 

 

(Com AP, Reuters e BBC Brasil) 

 

Texto atualizado às 18h51.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Haititerremoto no Haiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.