ENTREVISTA-Peruano Humala diz que não vai imitar Chávez

O presidente eleito do Peru, Ollanta Humala, disse nesta terça-feira que delineará seu próprio caminho de governo e não vai imitar o mandatário venezuelano, Hugo Chávez, um dos líderes de esquerda da região.

MARCO AQUINO E SIMON GARDNER, REUTERS

07 de junho de 2011 | 20h45

Humala, um militar aposentado de 48 anos, considerou os Estados Unidos como um "sócio estratégico" e disse que buscará uma cooperação com Washington na luta contra as drogas no maior país produtor de folha de coca do mundo.

"Acreditamos que o caminho do Peru é um caminho próprio, sem copiar o de outros países. Que isso fique bem claro", afirmou Humala em entrevista à Reuters.

No entanto, Humala afirmou que conversará com as empresas mineradoras para definir a porcentagem de um imposto planejado sobre lucros excepcionais do importante setor de mineração do Peru, que é um grande produtor mundial de metais.

Sobre a esperada nomeação de seus principais ministros, Humala adiantou que "serão personalidades que são honestas, que tenham experiência".

Humala venceu no domingo as eleições mais disputadas da história do Peru contra a conservadora Keiko Fujimori, que era a favorita dos mercados e investidores.

Tudo o que sabemos sobre:
PERUHUMALAENTREVISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.