Equador aprova projeto constitucional que irá a referendo

População votará se aceita a proposta constitucional aprovada por 94 dos 126 constituintes em 28 de setembro

Efe,

25 de julho de 2008 | 04h03

A Assembléia Constituinte do Equador aprovou nesta quinta-feira, 24, de forma definitiva, o projeto da nova Carta Magna que será submetido a um referendo convocado para 28 de setembro, no qual a população decidirá se o aceita. A proposta constitucional foi aprovada por 94 dos 126 constituintes presentes. O movimento governista Acordo País, que ocupa 78 das 130 cadeiras da Assembléia, outros grupos aliados ao governo e vários independentes deram sinal verde ao projeto, que será entregue nesta sexta-feira, 25, ao Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), encarregado de organizar o referendo. Com esta aprovação, a Assembléia pôs fim a suas funções, mas nesta sexta os constituintes devem comparecer à cerimônia na qual o projeto será entregue ao TSE. Ao terminar os discursos prévios à votação final, os constituintes do Acordo País e seus aliados se levantaram de seus assentos carregando bandeiras equatorianas, gritaram palavras de ordem bolivarianas e cantaram músicas de apoio ao governo. Depois da votação, o festejo dos governistas se estendeu pelos arredores da sede da Constituinte, situada na localidade litorânea de Montecristi.

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorAssembléia Constituinte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.