Equador determina pagamento de parte da dívida com o BNDES

País vai pagar uma parcela de US$ 28,1 milhões de uma dívida de US$ 243 milhões

REUTERS

29 de dezembro de 2008 | 22h12

O Equador autorizou o pagamento de uma parcela de US$ 28,1 milhões de uma dívida de US$ 243 milhões com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), informou nesta segunda o presidente do Banco Central equatoriano. O débito foi submetido a uma arbitragem internacional pois o governo equatoriano o considera "ilegal". A parcela venceu na última segunda-feira.   Veja também: 'Disputa com Brasil é só comercial', diz Correa Equador declara moratória de outra parte da dívida externa Possíveis consequências da moratória do Equador , Países sul-americanos devem ao BNDES US$ 1,6 bilhão O presidente do Equador, Rafael Correa, se comprometeu com o cumprimento dos vencimentos da dívida, feita junto ao BNDES em 2000, enquanto o tribunal arbitral decide sobre os pedidos do país andino por uma medida cautelar que suspenda o pagamento. O empréstimo foi concedido para as obras de uma represa construída no Equador pela empresa brasileira Odebrecht."O pagamento foi ordenado e os recursos estão previstos", disse à Reuters o presidente do BC equatoriano, Carlos Vallejo.

Tudo o que sabemos sobre:
EQUADORPAGABNDES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.