Equador diz que relações com Colômbia não estão em ponto morto

As relações entre Equador e Colômbia nãoestão em ponto morto apesar da decisão do governo de Quito demantê-las suspensas, anunciou nesta quarta-feira a chancelerequatoriana, María Isabel Salvador, que assegurou que a OEAmantém sua gestão à procura de uma solução. Colômbia e Equador tinham previsto restabelecer suasrelações diplomáticas em nível comercial nesta semana, masBogotá postergou o acordo em protesto contra declaraçõesconsideradas não amistosas do presidente equatoriano, RafaelCorrea. Diante da situação, o governo equatoriano anunciou que nãorestabelecerá relações com Bogotá e ameaçou aplicar restriçõesàs relações comerciais entre os dois países. "Não estamos em ponto morto enquanto as negociações daOrganização dos Estados Americanos (OEA) continuarem. Osecretário-geral da OEA segue intervindo na situação,provavelmente os vice-chanceleres irão se reunir, mas sim, é umretrocesso relativo", disse Salvador à Rádio Caracol. Enquanto isso, um grupo de cidadãos dos dois países, com oapoio do Carter Centre, se reuniu em Bogotá com o presidentecolombiano, Álvaro Uribe, para buscar uma melhora das relaçõesentre os dois países andinos. O grupo viajará na quinta-feirapara Quito, onde conversará com Correa. Colômbia e Equador mantêm as relações diplomáticassuspensas desde o início de março por decisão do governo deQuito devido a um ataque de militares colombianos em uma regiãoda selva equatoriana. O ataque matou o líder das Forças ArmadasRevolucionárias da Colômbia (Farc) Raúl Reyes e pelo menosoutras 24 pessoas. (Por Luis Jaime Acosta)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.