Equador pede à OEA que condene incursão da Colômbia

O Equador pediu na terça-feira aoConselho Permanente da OEA que condene a incursão da Colômbiaem seu território para bombardear, no fim de semana, umacampamento das Farc, e cobrou que haja uma reunião deemergência de ministros de Relações Exteriores do hemisfério. A ministra das Relações Exteriores do Equador, María IsabelSalvador, fez as petições numa reunião extraordinária daOrganização dos Estados Americanos convocada após o incidente,que gerou uma grave crise diplomática entre ambos os países eenvolveu a Venezuela. Salvador também pediu que uma missão investigue os fatosrelacionados ao bombardeio e que a reunião de chanceleres sejaconvocada para, no mais tardar, em 11 de março. "O território e a soberania (do Equador) foram objeto deuma violação premeditada", disse a ministra na sessão. Ele pediu, entretanto, uma solução "pacífica" para oconflito e condenou as atividades das Forças ArmadasRevolucionárias da Colômbia, que a Colômbia considera um grupoterrorista. (Reportagem de Adriana Garcia)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.