Equador pleiteia base militar em Miami

O presidente do Equador, Rafael Correa,disse que os Estados Unidos deveriam autorizá-lo a abrir umabase militar em Miami, já que Washington deseja manter sua baseaérea na costa equatoriana. Correa recusa-se a renovar a concessão da base aérea deManta, que expira em 2009. Autoridades dos EUA consideram essainstalação vital para as operações de combate ao narcotráficona região. "Vamos renovar a base com uma condição: que eles nos deixemcolocar uma base em Miami --uma base equatoriana", disse Correaem entrevista durante visita à Itália. "Se não houver problemasem ter soldados estrangeiros no solo de um país, certamenteeles nos deixarão ter uma base equatoriana nos Estados Unidos." A embaixada dos EUA no Equador diz em seu site que vôos apartir de Manta levaram a informações que resultaram em mais de60 por cento das apreensões de drogas em alto-mar no anopassado no leste do Pacífico. Correa, um popular economista de esquerda, havia dito quepreferia cortar um braço a renovar o empréstimo da base após2009. Ele também chamou o presidente George W. Bush de"estúpido". Mas esse aliado do venezuelano Hugo Chávez disse à Reutersque suas relações com os EUA são "excelentes", apesar dofechamento da base aérea. "Esta é a única base militar norte-americana na América doSul. Então, outros países sul-americanos não têm boas relaçõescom os Estados Unidos por que não têm bases militares? Isso nãofaz sentido nenhum", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.