Equador retomará laços diplomáticos com Colômbia no fim do mês

O presidente do Equador, RafaelCorrea, afirmou que os laços diplomáticos com a Colômbia serãorestabelecidos no final do mês, após os dois países teremchegado a uma solução pacífica para o conflito iniciado por umaincursão militar das forças colombianas em territórioequatoriano. Correa, em uma entrevista divulgada na quarta-feira por umjornal chileno, disse que a crise recente, que mobilizou ospaíses latino-americanos, está superada. No entanto, ressaltouque "o perdão é uma coisa, o esquecimento, outra". "Provavelmente no final do mês. Queremos ir com calma",disse Correa ao jornal El Mercurio ao ser questionado sobrequando o Equador restabeleceria os laços diplomáticos com aColômbia, rompidos no início de março. A operação militar realizada pela Colômbia, no dia 1o demarço e na qual morreu Raúl Reyes, um dos líderes da guerrilhaForças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), provocou umagrave crise na região, solucionada de forma diplomática narecente Cúpula do Grupo do Rio, ocorrida na RepúblicaDominicana. "Isso não foi uma briga de compadres. Isso foi uma dascrises mais graves da história recente da América Latina",afirmou Correa antes de regressar a Quito após ficar dois diasem Santiago, em visita oficial ao Chile. Depois de visitar recentemente a região do conflito, JoséInsulza, secretário-geral da Organização dos Estados Americanos(OEA), disse que a Colômbia deve realizar ações para impedirque os grupos armados do país ingressem no Equador ao invés decriticar o país vizinho sob a acusação de que este não combateesses grupos. (Reportagem de Antonio de la Jara)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.