Equipes perdem esperança de encontrar sobreviventes no Peru

As equipes de resgate no Peru nãotêm mais esperanças de encontrar sobreviventes após o forteterremoto que atingiu o país quatro dias atrás, enquantomoradores que perderam suas casas acampam em volta de fogueiraspara se manterem aquecidos. O terremoto de magnitude 8 matou mais de 500 pessoas emvárias cidades na área costeira central, a maioria soterradaquando as frágeis casas feitas de tijolos de barro desabaram. Equipes de resgate disseram que a estrutura dastradicionais construções torna improvável a possibilidade de seencontrar mais sobreviventes. "Aqui as chances são muito, muito menores", disse PedroFrutos, de 46 anos, um especialista em resgate da Espanha, cujaequipe já chegou a encontrar um sobrevivente 11 dias após umterremoto no Paquistão. Tijolos de barro são mais pesados que os modernos e não têmburacos que permitam a colocação de barras de reforço de metalnas paredes. Isso significa que menos espaço para o ar édeixado quando as casas de tijolo de barro desabam. A devastação causada pelo terremoto foi mais sentida nacidade colonial de Pisco, que fica a 250 quilômetros ao sul dacapital Lima. O tremor destruiu cerca de 34 mil casas, 16 mil delas emPisco ou ao redor. O número de mortos registrados é de 502, mas deve subir jáque as equipes de resgate continuam a retirar mais corpos dosdestroços. "Do jeito que as coisas são construídas aqui, não há nenhumsuporte nas paredes, então as coisas simplesmente vieram abaixoem cima das pessoas", afirmou Daniel Landa, um bombeiro deElko, Nevada, que está ajudando nos esforços de resgate comovoluntário. O presidente do Peru, Alan García, que trabalhou e dormiuna zona do desastre logo após o terremoto, disse que liçõesterão de ser aprendidas enquanto a reconstrução começa. "Nós vamos reconstruir estas casas, mas elas vão ser feitascom material sólido", disse no domingo. O presidente dos EUA, George W. Bush, expressousolidariedade ao povo do Peru em uma conversa por telefone comGarcía no domingo, informou o porta-voz da Casa Branca GordonJohndroe em Crawford, Texas, onde Bush está de férias. (Reportagem adicional de Monica Vargas e Pav Jordan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.