Equipes procuram avião desaparecido nos Andes venezuelanos

Aeronave desaparece com 46 a bordo após decolagem; ainda não há informações sobre os passageiros

FRANK JACK DANIEL, REUTERS

22 de fevereiro de 2008 | 07h48

Trabalhando a pé em meio a baixas temperaturas, equipes de resgate buscavam nesta sexta-feira, 22, nos Andes venezuelanos, um avião desaparecido na véspera. Acredita-se que a aeronave com 46 pessoas a bordo tenha colidido na região montanhosa. O avião desapareceu pouco depois de decolar da cidade de Merida, no anoitecer de quinta-feira, com destino a Caracas, a cerca de 500 km de distância. "Temos informações de que possivelmente foi localizado", disse o chefe da Defesa Civil Antonio Rivero, ressaltando, contudo, que o avião oficialmente ainda é tratado como desaparecido. De acordo com a autoridade de avião civil da Venezuela, a aeronave transportava 43 passageiros e três tripulantes. Na lista de passageiros está um conhecido analista político venezuelano e familiares de uma autoridade de alto escalão do governo. As equipes de resgate na região onde acredita-se que o avião tenha caído vasculham a área a pé. Durante a noite, as temperaturas na área ficam abaixo de zero. O avião era um ATR 42-300, construído pela companhia franco-italiana ATR.  Segundo a BBC, se confirmado, este será o segundo acidente aéreo ocorrido na Venezuela no período de um mês. Em janeiro, uma aeronave da empresa turística Transaven caiu no mar quando deixava o arquipélago de Los Roques, no caribe venezuelano, matando a 14 pessoas.

Mais conteúdo sobre:
Venezuelaavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.