Estados Unidos recebem 53 órfãos haitianos para adoção

Crianças chegaram nesta manhã ao estado da Pensilvânia; autoridades pretendem concluir adoções ainda hoje

Efe,

19 de janeiro de 2010 | 20h13

Órfãos haitianos chegam ao Hospital Infantil de Pittsburg para receber cuidados médicos. Foto: John Heller/AP

 

WASHINGTON - Os Estados Unidos conseguiram nesta terça-feira, 19, levar do Haiti para a cidade de Pittsburg (Pensilvânia) 53 órfãos cujo processo de adoção estava prestes a ser concluído antes do terremoto da semana passada.

 

As crianças viajaram esta manhã para Pittsburg acompanhados do Governador da Pensilvânia, Ed Rendell. Logo depois, foram levadas para um hospital em Lawrenceville para avaliação.

 

Os 53 órfãos entraram nos EUA com uma visto temporário e são do orfanato Bresma, de Porto Príncipe, onde havia 130 menores. Espera-se que as demais crianças sejam levadas a Pittsburg posteriormente.

 

Veja também:

link EUA vão receber órfãos haitianos vítimas de terremoto

 

As autoridades americanas pretendem terminar ainda nesta terça o processo de adoção da maioria das

VEJA TAMBÉM:
video Assista a análises da tragédia
mais imagens As imagens do desastre
blog Blog: Gustavo Chacra, de Porto Príncipe
especialEntenda o terremoto
especialInfográfico: tragédia e destruição
especialCronologia: morte no caminho da ONU
lista Leia tudo que já foi publicado

Calma crianças. Apesar de muitos documentos terem sido perdidos no terremoto, grande parte dos trâmites já havia sido aprovada pelo Governo do Haiti.

 

Mais cedo, a secretária de Segurança Nacional dos EUA, Janet Napolitano, anunciou uma política humanitária que permitirá a chegada de órfãos haitianos para sua adoção nos Estados Unidos de maneira temporária. Um comunicado do Departamento de Segurança Nacional assinalou que a política será aplicada em coordenação com o Departamento de Estado.

 

Na semana passada, Napolitano declarou que, por conta da devastação do terremoto da semana passada, Washington encerraria as deportações de haitianos ilegais, a quem seria concedido um Status de Proteção Especial (TPS, na sigla em inglês).

/
Tudo o que sabemos sobre:
terremotoHaitiórfãosadoção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.