Estudo de 2008 já indicava risco de terremoto de magnitude 7

Falha geológica que causou o tremor no Haiti vinha acumulando tensão desde o século 18, alertaram cientistas

estadao.com.br,

13 de janeiro de 2010 | 17h19

A ciência ainda não tem como prever quando um terremoto ocorrerá, mas uma equipe de cientistas americanos havia indicado, em 2008, que a falha de Enriquillo-Plantain, provável origem do terremoto de ontem no Haiti, já acumulava energia suficiente para desencadear um terremoto de magnitude 7,2. O tremor registrado atingiu magnitude 7.

 

Veja também:

link Segundo Cruz Vermelha, até 3 milhões foram afetados

link Arcebispo de Porto Príncipe está entre os mortos

link Comandante da ONU no Haiti está desaparecido

link Tremores ainda atingem Haiti, alerta especialista da USP

 

Em trabalho apresentado na 18º Conferência Geológica do Caribe, o grupo do cientista Paul Mann, da Universidade do Texas, havia indicado que o último terremoto ligado à falha tinha ocorrido em 1751, e que desde então a área vinha acumulando tensão. Se toda essa tensão fosse liberada de uma vez, diziam os cientistas, o resultado seria "um terremoto de magnitude 7,2".

 

O Haiti divide a ilha de Hispaniola com a República Dominicana. O terremoto anterior mais forte na ilha ocorreu em 1946, e atingiu magnitude 8. na ocasião, morreram cerca de 100 pessoas, na maioria vitimadas por um tsunami.

 

Segundo a Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (USGS), o número de vítimas foi relativamente baixo porque o tremor ocorreu num feriado.

 

(com Associated Press)

Tudo o que sabemos sobre:
Haiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.