EUA elogiam operação colombiana que resgatou Ingrid

Em conversa com presidente colombiano, Bush disse que Uribe é 'um líder forte'

Ansa,

02 de julho de 2008 | 18h14

O resgate de Ingrid Betancourt e outros 14 reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) nesta quarta-feira, 2, foi classificado pelo Departamento de Estado norte-americano como uma "brilhante operação" e um "enorme sucesso", cujo mérito é exclusivo do governo colombiano, disseram fontes do Departamento de Estado à rede CNN. Em conversa telefônica com Álvaro Uribe, Bush o felicitou e o classificou como 'um líder forte', informou Gordon Johndroe, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca.   Veja também: Chanceler colombiano se diz emocionado com resgate de Ingrid Exército colombiano anuncia o resgate de Ingrid Betancourt O drama de Ingrid Por dentro das Farc  Histórico dos conflitos armados na região      "O presidente Uribe agradeceu ao presidente Bush por seu apoio e confiança no governo da Colômbia", acrescentou o porta-voz.   O governo norte-americano afirmou que os Estados Unidos foram informados pelo governo colombiano da iminência da operação, mas negaram ter tomado parte nas ações. Os três reféns norte-americanos, Thomas Howes, Keith Stamsell e Marc Gonsalves, eram funcionários do Pentágono e estavam seqüestrados desde março de 2003.  Os norte-americanos encontrarão ainda nesta quarta, 2, o embaixador dos Estados Unidos na Colômbia. O candidato republicano à presidência dos EUA, John McCain, esteve hoje na Colômbia.   Uribe é o principal aliado na América Latina dos EUA, que dão apoio militar e financeiro na luta contra o narcotráfico e grupos ilegais colombianos.

Tudo o que sabemos sobre:
Ingrid BetancourtFarcColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.