EUA exigem que Cuba liberte todos os presos políticos

Casa Branca pede aproximação à democracia e define 21 de maio como o dia da solidariedade ao povo cubano

Efe,

07 de maio de 2008 | 18h23

O governo dos Estados Unidos pediu a Cuba que liberte todos os presos políticos como um "sinal" de aproximação à democracia, além de definir 21 de maio como o dia de solidariedade com o povo cubano. "Fazemos um pedido a Raúl Castro para que liberte todos os prisioneiros políticos. Isto seria um sinal de que o país avança (rumo à democracia), e não permitir que o povo possa comprar pequenos eletrodomésticos", disse nesta quarta-feira, 7, o secretário de Comércio americano, Carlos Gutiérrez, nascido em Cuba.   Veja também: Cuba bloqueia viagem de jornalista para premiação, diz jornal Raúl Castro leva Cuba gentilmente para as reformas Porta-aviões dos EUA semeiam terror, diz Fidel Castro   Durante discurso na 38ª conferência do Conselho das Américas, em Washington, Gutiérrez disse que a Casa Branca definiu 21 de maio como dia de conscientização sobre as precárias condições dos prisioneiros e a situação dos direitos humanos em Cuba.   Gutiérrez pediu o apoio da comunidade internacional para que mostrem seu compromisso com as pessoas que estão presas simplesmente por expressar seu ponto de vista. "Há pessoas que apodrecem nas prisões cubanas simplesmente por acreditar na liberdade", disse.   No mesmo encontro, o presidente dos EUA, George W. Bush, criticou os anúncios de reformas feitos pelo novo líder cubano, Raúl Castro. Para ele, as medidas equivalem apenas a "gestos vazios".   Bush pediu ao regime cubano uma verdadeira transição à democracia, que atenda a vontade popular e respeite os direitos humanos.   Ainda segundo o presidente dos EUA, o governo deve permitir que os cubanos escolham seus próprios líderes em eleições livres e justas, respeitem os direitos humanos e libertem os presos políticos.  

Tudo o que sabemos sobre:
CubaEUARaúl CastroBush

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.