Megan L. Catellier/Reuters
Megan L. Catellier/Reuters

EUA pedem que imprensa saia do aeroporto no Haiti

Decisão foi tomada por Ministério de Transportes haitiano, segundo fonte do governo norte-americano

Efe,

21 de janeiro de 2010 | 19h55

Os Estados Unidos pediu à imprensa que abandone o aeroporto de Porto Príncipe, onde estavam acampados jornalistas de todo o mundo, a pedido do Ministério de Transporte do Haiti, afirmou à Efe nesta quinta-feira, 21, um funcionário da administração Obama.

 

Alguns correspondentes internacionais que estavam no aeroporto reclamaram que os soldados norte-americanos os comunicaram da proibição sem dar explicações adicionais.

 

Um funcionário norte-americano explicou à Efe que o responsável pela decisão foi o Ministério de Transporte do Haiti, ao entender que "os procedimentos de segurança que existiam no aeroporto antes do terremoto" deviam ser restabelecidos.

 

Veja também:

linkPara ONG, gestão dos EUA no aeroporto do Haiti é criminosa

linkEUA não irão comandar reconstrução do Haiti, diz ONU

linkChávez e Evo acusam EUA de tentar ocupar o Haiti

 

"Essa decisão do Ministério do Transporte significa que não se continuará dando acesso sem restrições à imprensa ao terminal de passageiros e às pistas de aterrissagem. Foi pedido à imprensa que deixe essas áreas para que as regulações normais do aeroporto possam ser restabelecidas", disse a fonte.

 

A medida obrigou o Exército dos Estados Unidos, encarregado da segurança no aeroporto, a informar aos jornalistas que deveriam evacuar as pistas e o terminal de passageiros a partir desta quinta.

 

"Estamos esperando as decisões do Ministério sobre o acesso ao aeroporto. Entendemos que os repórteres poderão cobrir as atividades no aeroporto com uma escolta" previamente estabelecida, assegurou o funcionário.

 

A mesma fonte ressaltou que são os haitianos os que "estão encarregados de seu aeroporto", e é "algo normal que a imprensa não tenha acesso livre a pistas de uma maneira que não seja segura".

Tudo o que sabemos sobre:
aeroportoHaitiPorto Príncipeimprensa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.