Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

EUA pedem que Zelaya e Micheletti entrem em 'acordo já'

Porta-voz americano lembra que eleições em Honduras estão próximas e crise precisa ser solucionada

Efe,

23 de outubro de 2009 | 19h36

Os Estados Unidos pediram nesta sexta-feira, 23, que as duas partes envolvidas na crise política de Honduras entrem em "acordo já". A posição americana veio depois que a comissão do presidente deposto Manuel Zelaya deu por encerrado o diálogo com o governo de facto comandado por Roberto Micheletti.

 

Veja também:

link Michelleti propõe que ele e Zelaya renunciem à presidência

link Novo prazo acaba e Zelaya encerra diálogo em Honduras

especialCronologia do golpe de Estado em Honduras

 

"Não sei se podemos considerar que o diálogo está encerrado", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Ian Kelly, em coletiva de imprensa.

 

Na madrugada de quinta-feira, 22, para sexta, 23, a comissão de Zelaya deu por encerrado o diálogo depois que o governo de Michelleti reforçou sua posição que não aceitaram que o presidente deposto seja restituído ao poder.

 

"Estamos decepcionados com o fato de as partes não conseguirem encontrar uma solução", declarou o porta-voz, que ressaltou a necessidade "urgente" de que ambas as comissões cheguem a um acordo e o coloquem em prática o quanto antes.

 

"O relógio está correndo, temos as eleições finais em novembro e temos que encontrar uma solução entre o regime de facto e Zelaya", afirmou, ao destacar que a comunidade internacional está preocupada pela legitimidade das eleições diante desta situação.

 

Kelly indicou que os EUA creem que a reconciliação é "melhor caminho para que as duas partes tenham um governo que tenha legitimidade internacional".

 

"Queremos que as eleições sejam realizadas em um processo aberto e transparente (...), é por isso que é necessário que as comissões selem um acordo agora", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
HondrasEUAMichelettiZelaya

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.