EUA prendem 35 suspeitos de integrar rede de tráfico de drogas

Um dos suspeitos é um bombeiro norte-americano que supostamente levava 20 quilos de cocaína por semana do México ao Colorado

Reuters

09 de novembro de 2010 | 02h50

DENVER, EUA - Um bombeiro afastado de Denver aparece entre as 35 pessoas acusadas de narcotráfico e são condenadas por uma corte federal dos Estados Unidos pela suspeita de levar 20 quilos de cocaína por semana, do México ao Colorado, informaram na segunda-feira, 8, as autoridades.

David Cordova, 56 anos, foi preso na semana passada em um ataque contra uma suposta organização, disse o fiscal geral John Walsh. Outro dos acusados, Ronald Rocha, de 40 anos, é assistente de treinador de beisebol na Regis University.

"A investigação revelou que a cocaína é originária de (Ciudad) Juarez, México, e que os traficantes temiam relações com o cartel da região", destacou Walsh em um comunicado.

As autoridades apontaram que apreenderam 53 kg de cocaína e 650 mil dólares no efetivo de uma investigação que vai do Texas a Colorado e Ohio e envolveu agentes de 20 agências federais e estatais. A polícia também confiscou 16 kg de maconha, nove armas de fogo e 15 veículos.

A onda de crimes por confrontos entre os distintos cartéis e os enfrentamentos com forças de segurança deixaram mais de 31 mil mortos no México desde que o presidente Felipe Calderon assumiu em dezembro de 2006 e lançou operações contra os traficantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.