Evo convoca governadores para diálogo hoje na Bolívia

Governo quer instalar negociações resolver problemas que preocupam os bolivianos

Efe

13 de agosto de 2008 | 01h04

O governo da Bolívia convocou um diálogo 'sem condições' com seis governadores com mandato ratificado no referendo do último domingo. O ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana, convocou os governadores de Chuquisaca, Potosí, Santa Cruz, Beni, Tarija, Pando e Oruro para se juntar a uma mesa de diálogo que será instalada pelo presidente Evo Morales, na quarta-feira, no Palácio de governo em La Paz. Segundo Quintana, a chamada é no sentido de instalar imediatamente um diálogo dirigido a resolver aqueles problemas que preocupam os bolivianos. As autoridades convocadas, a exceção da autoridade de Oruro, foram ratificadas no plebiscito de domingo, segundo a apuração parcial da Corte Nacional Eleitoral (CNE).Ficam de fora da convocação os governadores regionais de La Paz e Cochabamba, ambos opositores, que foram derrotados na consulta segundo os dados da CNE. "Esperamos que os governadores regionais atendam a esta convocação, que é o reflexo (...) do que o povo boliviano expressou no domingo nas urnas", disse o ministro Quintana.

Tudo o que sabemos sobre:
Bolíviareferendoevo morales

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.